Publicidade.

Local blog: Alagoinhas, Bahia, Brasil.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Transceptor SSB-CW 40M mono band.

Olá um projeto simples transceptor SSB-CW publicado na revista CQ em Janeiro de 1995 autor: Javier Solans EA3-GCY, e atualizado em 2009 por Joan Borniquel Ignacio, EA3-EIS, em sua página: http://ea3eis.com/articles/23.pdf Meus agradecimentos ao Javier Solans EA3-GCY por desenvolver e publicação na revista CQ, ao Joan EA3-EIS pela publicação em PDF da montagem, modificações, e por me autorizar para que eu modificasse o projeto atualizado. veja mais sobre este projeto em: https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2019/05/transceptor-hf-ssb-cw-40-metros.html
Modificamos em 7 circuitos o projeto original do Sr. Joan Borniquel EA3-EIS, porem a estrutura do projeto foi mantida como original em pequenas modificações. Em RX: Na entrada de antena para RX temos uma chave a diodos com capacitor de 101 ou 100 pf a 151 ou 150 pf no LPF TX o sinal vai ao LPF RX e pré amplificador BF 980 porta dupla Mosfet, saindo ao BPF que vai ao Mixer através da comutação a diodo +Vcc RX, onde temos a entrada do VFO, e saída para FI que agora é de 10 Mhz e o filtro ladder, podemos usar bobinas de FI FM de 10.7 Mhz em L1, L2, L3, como teste, pois baixando um pouco mais o núcleo ou retiramos de 4 a 10 espiras poderemos atingir os 10 Mhz e regular com facilidade. O filtro Ladder ou escada pode ser feito com 4 cristais selecionados do mesmo lote que oscile na mesma frequência de 10 Mhz, com dois capacitores de 101 ou 100pf  ou 3 capacitores 101, 121, 101, o filtro é projeto consagrado de vários montadores famosos. então temos o simples modulador ligado so BFO LSB, USB, saindo o sinal ao pré amplificador áudio e CAG e S-meter e amplificador saída áudio.
Em TX: Temos um PTT com pequeno microfone de eletreto, um pré 741 com ganho pino 2 e 6, o sinal segue para o simples demodulador que já recebe o sinal de BFO USB, LSB, e vai ao amplificador e filtro escada ladder SSB, saindo o sinal para o Mixer que recebe o sinal do VFO e sai para o filtro BPF sendo amplificado por dois transistores e vai ao Driver sendo amplificado e saindo a saída RF PA Push Pull IRF 630 ou outros Mosfets, o sinal sai para o filtro LPF e vai até a chave a diodos que em TX conduz o capacitor 101, 100 pf para negativo, em RX o sinal passa pelo capacitor e faz o trajeto descrito acima no texto acima RX.
Outra comutação no filtro LPF TX RX, é adicionar dois diodos sentido inverso em série com um capacitor na saída ANT. vejam um Ex: https://projetosetransceptores.blogspot.com/2014/09/transverter-4011-ta-7358p-bf245.html
Circuito 1 original.
 
Circuito 2 original.
Circuito 3 original.
Circuito 4 original.
Circuito 5 original.
Abaixo estão os circuitos atualizados parcialmente modificados, foram feitas para que o montador possa simplificar ou melhorar o funcionamento e desempenho deste projeto RTX SSB. Vejam ás modificações.
Circuito 1: Modificamos o SBL-1 por um Mixer com circuito anel diodos e dois indutores trifilar, na entrada para o VFO um filtro atenuador de aproximadamente 4db, na saída para BPF TX comutado através diodo e Vcc +TX, assim eliminamos o relé RLP, temos depois do filtro BPF TX um pré amplificador de RF com buffer saindo para Driver.
Circuito 3: Mantemos o mesmo circuito porem subimos a frequência FI e filtro para 10 Mhz,o filtro escada é mesmo do PY2 OHH  http://py2ohh.w2c.com.br/trx/ararinha4/ararinhaladder/ararinhaladder.htm  e  http://py2ohh.w2c.com.br/trx/ladder/ladder.html.
 
Circuito 4: Baseado no 148 GTL temos no BFO LSB e USB, com um mesmo cristal de 10 Mhz, o simples modulador e demodulador com uma só trifilar simplificado, no PTT temos agora um microfone de eletreto mais expansivo e melhor qualidade de voz, no pré 741 temos maior sensibilidade nos pinos 2 e 6, 741 potenciômetro 1M que poderá ser colocado no painel como Mike Gain, ou colocar um volume na entrada do microfone, na saída de áudio RX temos o econômico LM 386 que nos fornece um bom volume, ele está ligado direto em Vcc RTX, corte do auto falante no PTT, o resto do circuito CAG está original.
Circuito 5: temos o Driver e PA modificados para Mosfet que podemos usar o IRF 630, e termos uma boa potencia na ordem de 20 a 25 W RF, em 13,8Vcc, notem que o regulador de bias tem um circuito corrente constante com dois diodos 1N4148 para compensar a temperatura que são fixados no dissipador de calor dos Mosfets, esta excelente novidade é do gênio PY2OHH Miguel http://py2ohh.w2c.com.br/trx/andira/andira.html no filtro LPF temos uma chave a diodos para ant. RX e saída para S-meter.
L1, L2= 18T 18AWG 0,9cm diâmetro 2cm comprimento.
Circuito 6: Baseado no 148 gtl, entrada 13,8 Vcc regulador RTX, e chave eletrônica para RX e TX via PTT.
Circuito 7: Um parcial diagrama em bloco e ligações do RTX SSB.
Pessoal um excelente projeto de RTX SSB que poderá ser montado com componentes garimpados de sucatas, como os toroides FT37-43 podem ser os de lâmpadas eletrônicas ou econômicas FLC compactas, os Mosfets de potencia do PA poderemos encontrar em monitores CRT antigos SANSUNG e outros, os fios para bobinas também, capacitores diversos poderemos encontrar no mesmo monitor, e em rádios antigos, encontramos capacitores e trimmers para nosso VFO, em seletor ou varicap de TV antiga encontramos os diodos varicap, e demais componentes e formas.
Visite a página do Sr. Joan Borniquel Ignacio, EA3-EIS, veja mais em: https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2019/05/transceptor-hf-ssb-cw-40-metros.htmla todos Muito obrigado a todos pela espera da publicação total.
Waldir Cardoso.

terça-feira, 30 de abril de 2019

TX DSB PW Dart top band.

Simples transmissor QRP DSB CW publicado na revista americana Practical Wireless the radio magazine Novembro 1983, e também publicado no blog:https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2019/04/transmissor-dsb-cw-pw-dart-top-band-160.html com link da revista. Já publicamos aqui um simples transmissor e transceptor SSB https://projetosetransceptores.blogspot.com/2015/05/ e simples RTX Knobless Wonder SSB, projeto de Peter Parker VK3YE, publicado blog do Peter B. Marks: http://blog.marxy.org/2013/06/knobless-wonder-40m-ssb-qrp-circuit.html e também:http://www.vk6fh.com/vk6fh/7mhz_xcvr.htm publicado em nosso blog: https://projetosetransceptores.blogspot.com/2015/06/transceptor-knobless-wonder-maravilha.html Na página do Miguel autor do Carcará 2 metros RTX DSB, http://py2ohh.w2c.com.br/trx/carcara2m/carcara2m.htm  O DSB é a modalidade de transmissão "parecida" com SSB, em que são transmitido nas duas bandas do AM sem a portadora, chamado inglês DSB, Double Side Band, enquanto SSB é suprimida por ter o filtro ou circuito de defasagem para passagem de uma das bandas, inferior LSB ou superior USB, chamado inglês SSB, Single Side Band. Tanto DSB como SSB economiza energia e sua saída PA por ter saída RF com a modulação do operador, podendo um transceptor DSB fazer QSO com outro SSB, é possível ouvir CW, o DSB tem melhor rendimento que AM, mas SSB é melhor que DSB. Para quem quer maior potencia, coloque um Mosfet no PA e tensão de 13,8 Vcc, ou modifique a saída PA para Push Pull, poderá montar um linear amplificador RF de 20 a 50W RF, veja na página do PY2OHH Miguel http://py2ohh.w2c.com.br/trx/miudinho/MIUDINHO.html. Sobre o projeto: Este simples TX DSB CW da década de 80, VFO com 2 J-Fet 2N3819 operando em 1,8 a 2 Mhz,  160 metros, e mais 8 transistores bipolares NPN, um DBM, Double Balanced Mixer SBL-1, driver e saída 2N 3053 RF, um medidor analisador de SWR antena transmissor. Observem esquema 2 fiz algumas atualizações nos semicondutores transistores e J-Fet, no VFO podemos usar os BF 245, 2SK19, 2SK192, 2SK104H, 2N3819, 2N5951, 2N4416, MPF102, J310, no amplificador de áudio os BC549, BC548, BC547, 2N3904, no Buffer TX os BC 337, 2N3904, 2SC 1815, 2N2222, PN2222, no Driver os BD 135-16, BD137-16, BD 139-16, 2SC1226, 2N2219, 2N3866, no PA os BD329-16, 2SC1909, 2SC1964, 2SC1226, 2SC1162, 2SC1173, 2SC 1974, 2SC2075, 2SC2166, 2SC1306. São muitos transistores substitutos para RF final PA, na falta e melhor vocês podem usar os Mosfet, fáceis de achar até em diversas sucatas de No-break, monitores CRT, TVs antigas, os IRFZ44, IRF630, IRF740, entre outro Mosfets, nesta frequência baixa muitos servem com boa potencia de RF. Vejam nas páginas dos amigos montadores e projetistas da WEB, os esquemas são quase sempre ideias de outros, ou modificados, simplificados, atualizados em melhora ou associando circuitos, muitos relatam e posta o link de onde tirou a ideia, ou modificação. Eu faço associação de circuitos, modificações e atualizações desde década 80 desenhava no caderno a lápis, amplificador de áudio com pré, entre outros que encontrava em revistas da época. Este projeto da década de 80 já tem muitos na WEB TX, RTX DSB parecidos, porem vale a pena montar este circuito original com os componentes atualizados o melhor é vocês optar pela saída RF PA com Mosfet,
São cinco esquemas parcialmente modificados respeitando o autor e mantendo a simplicidade do TX DSB, claro que vocês podem e deve modifica-lo para melhorar, como também adicionar um RX conversão direta, só falta amplificador áudio, circuito BPF filtro entrada antena amplificador RF, para circuito com NE602, NE612, fica melhor e mais fácil, com tradicional modulador balanceado Mixer a diodos, veja exemplo do Maritaquinha na página do PY2OHH e PY2BBS:http://py2ohh.w2c.com.br/trx/maritaquinha/maritaquinha.htm  Maritaca: http://py2ohh.w2c.com.br/trx/maritaca/maritaca.htm   https://www.py2bbs.qsl.br/maritaca.php
Para modificar para 40 metros siga exemplos de VFO ou VXO https://projetosetransceptores.blogspot.com/2013/01/ofv-multidanda.html  Hiper VXO http://py2ohh.w2c.com.br/trx/hipervxo/hipervxo.htm
Abaixo esquema original publicado na revista, atualizado R9 330R.
Esquema original revista desenhado na íntegra.
Esquema original com atualizações de componentes.
Esquema modificado modulador balanceado Mixer, Vcc 05 Volts VFO, Mic.
Esquema modificado PA Mosfet, VFO 7 Mhz.
Esquema modificado VFO 7 Mhz sintonia fina.
Esquema 06, modificação modulador balanceado Mixer a diodos.
Pessoal para quem tem sete ou oito cristais de 7.151 Mhz, poderá montar na modalidade SSB RTX simples como o Knobless Wonder mas com super VXO com três ou quatro cristais. Cá pra nós melhor um SSB que um DSB. Espero que gostem.
Muito obrigado.
Waldir Cardoso.

domingo, 31 de março de 2019

RX TX dupla conversão 144 Mhz AM.

Olá aqui está mais um projeto RTX em amplitude modulada AM faixa de 2 metros 144 Mhz, RX dupla conversão, este projeto foi publicado na revista italiana http://www.introni.it/pdf/CQ%20elettronica%201971_07.pdf O projeto é um bom receptor em AM faixa 144 Mhz, dupla conversão 118 Mhz e 27 Mhz controle de sensibilidade amplificador antena, limitador de ruídos ou ANL, porem o autor deixa a desejar um controle automático de ganho AGC, o que é indispensável em um bom receptor heteródino, o autor usa 4 J-Fet canal N bom para amplificação em alta frequência e menos ruídos que os transistores bipolares, foi usado um capacitor variável de 3 sessões de 3 a 30 pf para variar na frequência de 27 Mhz no segundo oscilador e rendimento no segundo Mixer. O transmissor em AM o autor emprega um amplificador modulador idêntico ao do receptor, um desperdício de componentes, tempo, tamanho e dinheiro, oscilador com cristal de 72 Mhz dobrando para 144 Mhz com 4 transistores NPN e potencia final de 1,4 W RF. Este mesmo projeto foi publicado em:https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2019/03/rx-tx-144-mhz-am-dupla-conversao.html Nesta publicação eu fiz algumas modificações mas como sempre faço não mexi no coração do circuito, em respeito ao autor do projeto. No esquema 2 atualizei os componentes para nossos atuais, esquema 3 adicionei o ajuste de sensibilidade no primeiro J-Fet antena e o segundo J-Fet agora é controlado com AGC, o resistor 1M* pode ser alterado para melhor funcionamento em sinal fracos e fortes, FI também com AGC pode ser adicionado um S Meter em sua saída de detetor, modifiquei oscilador a cristal 59 Mhz com transistor NPN 2SC 1906, ou 2SC 1815, modifiquei o amplificador de áudio agora faz RX e TX com potencia 0,6 a 1 W saídas BC 327, BC 337, o que é suficiente para modular a amplitude através do transformador modulador TX ou a transistor TIP 42 ou BD 136 como está no esquema 4, no transmissor não teve nenhuma acentuada modificação, a não ser a troca do cristal que agora pode ser de 24 Mhz ou 48 Mhz é mais fácil que 72 Mhz o qual nunca vi, os cristais no sexto ou terceiro harmônico, não precisa modificar ás bobinas elas já estão para ressonar para saída final em 144 Mhz, o que podemos perder é um pouco de RF, que será compensado com modificação circuito ou com transistores mais potentes como 2N 4427, MRF 237, 2N 3553, e colocarmos um S Meter para medir saída RF. Para quem quer confeccionar o transformador de modulação existe várias maneiras, veja um artigo no site 813 AM em:http://www.813am.qsl.br/artigos/teoria/Projeto_Transf_Audio_Forca_Choques_Filtro_Completo.pdf Meus agradecimentos ao site pelo artigo. Agora monte seu transformador ou modifique um quando quiser montar qualquer outro transmissor de AM ou montar amplificadores com transformadores. Ainda sobre o projeto vocês poderão baixar e salvar estes esquemas para poder se guiar e modificar este agora publicado, sugiro que leiam ás publicações do PY2 OHH Miguel pois ele tem muita experiência em transceptores de baixa potencia, por isso leiam suas publicações e salve, segue links vocês poderão ver outros projetos em VHF de baixa potencia.https://projetosetransceptores.blogspot.com/2014/12/o-pintinho-simples-tx-fm-2-metros.html https://projetosetransceptores.blogspot.com/2014/10/transceptor-vhf-k102-e-receptor.html     https://projetosetransceptores.blogspot.com/2014/12/transceptor-fm-vhf-qrp-mc-3361-mc-3357.html Na página do gênio PY2OHH miguel em:http://py2ohh.w2c.com.br/trx/guri/guri.htm   http://py2ohh.w2c.com.br/trx/bacuri/bacuri.htm http://py2ohh.w2c.com.br/trx/carcara2m/carcara2m.htm  http://py2ohh.w2c.com.br/trx/pitoco/pitoco.htm Com estes esquemas na parte de TX e saída antena filtro LPF pode ser copiado e implantado para melhorar no esquema aqui publicado do autor italiano, 
Vejam foto do protótipo, indutores FI, 
variável, transformador modulador etc.
Esquema original publicação da revista.
Esquema original RX TX 144 Mhz publicado.
Esquema original RX TX 144 Mhz atualizado componentes.
Esquema RX TX 144 Mhz AGC, PTT, modulador transformador.
Esquema RX TX 144 Mhz modificado modulador transistor.
Faltava alimentação +B base BC337, estava sem complementar simetria 
modifiquei e agora sim está com saídas em simetria complementar.
Os transistores podem ser BC 338, BC 328.
Atualizado 03-04-2019
Pessoal não se limite com um esquema ou projeto que você ver em qualquer local, tente sempre melhorar, estude, veja como colocar mais tecnologia, sempre podemos fazer algo a mais em qualquer esquema ou projeto publicado, a sua imaginação é que vai fazer o limite. Muito obrigado, qualquer erro, comentários, críticas, elogios ou escrever algo pode postar um comentário na parte inferior desta publicação.
Muito obrigado.
Waldir Cardoso.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

O Compactron TX AM 20W PY1 DAS.

Projeto de autoria PY1 DAS, na revista An-Ep Antena eletrônica popular vol. 118 n1 do ano 2000. Tive a sorte em 2003 de ver este artigo em xerox na mão do amigo Veridiano, eu pedir a ele e retirei uma cópia que não saiu nítida, mas dá para ver o esquema e toda publicação. Este foi o meu incentivador para eu começar a usar IRF 630 MOSFET em meus projetos e transverter 40 metros já publicados aqui em:https://projetosetransceptores.blogspot.com/2012/08/ Este mês vamos conhecer um transmissor (TX) Amplitude Modulada (AM) em 40 metros do PY1 DAS Daniel Antônio da Silva Silveira, foi publicado há quase 20 anos. Este foi meu incentivador a usar o IRF 630 MOSFET em TX e transverter 40 metros. O autor escreve na sua primeira página que o Compactron é um projeto compacto montado em um gabinete de 25  X 10 X 4 cm, e componentes absolutamente garimpáveis em sucatas. O transmissor tem seu cérebro um OFV que pode variar na faixa de 7 Mhz 40 metros ou ainda cobrir a sub faixa dos 40 metros entre 6 a 7 Mhz, o OFV tem L1 que oscila em 80 metros confeccionada em ferrita de bobina furo sextavado com 30 espiras fio 32 AWG, a bobina L2 dobra a freqüência para 7 Mhz e deve ter a mesma fôrma com 18 espiras fio 28 AWG, os capacitores devem ser styroflex ou cerâmico NP0, os de desacoplamento podem ser de poliéster ou cerâmicos comuns, os transistores do OFV, TR1 a TR4 podem ser 2SC 1815 2SC 1906, ou mesmo teste o 2N 3904. O autor escreve uma atenção ao capacitor de 5pf que acopla oscilador e dobrador, deve ter o menor valor em pf para que não haja efeito de carga sobre o oscilador, o capacitor variável CV1 pode ser miniatura de rádios portáteis. O OFV deve ser blindado e ligações RF com cabo coaxial. O Driver “excitador“ TR5, TR6 podem ser BC 337, 2N 2222, e 2SC 799 ou BD 329-16, outros transistores podem ser experimentados com sucesso para esta faixa de freqüência, L3 está ressonando em 7 Mhz e foi confeccionada em uma fôrma de 7mm, com núcleo ferrita ajustável, primário 16 espiras fio 26 AWG, e secundário 3 espiras fio 24 AWG. TR6 excita o MOSFET TR7 através de T1 que pode ser um balum que casa a impedância do circuito coletor a porta (gate) de TR7. T1 foi construído em um balum de TV, foi cortado 4 pedaços de fio 26 AWG e feito uma trança e enrolado 4 espiras pelos dois furos, foram ligados os 3 enrolamentos em serie para o coletor de TR6, e ás outras quatros espiras vão a C24. O tanque PA RF final TR7 o autor empregou um MOSFET IRF 630, outros poderão ser experimentados com sucesso como o IRF 540, IRF 640, IRF 740, a capacitância do IRF 630 entre a porta e o supridouro é 1,5nF, com um capacímetro poderá selecionar um com capacitância menor, e bom desempenho, a tensão na porta (gate) TR7 deve ficar entre 2,0 volts regulando TP2, mas testes e ajustes deverão ser feitos com experiência em RTX em TP1, TP2, lembre-se que TR6 deve ter um dissipador e TR7 deve ter um bom e grande dissipador pois esquenta muito, uma ventoinha (cooler) do processador DDR1 computador desktop será bem vindo. Sua potencia poderá alcançar a 14 volts 20W RF. Fiz algumas alterações nos esquemas seguintes 2 e 3, preservando o coração do Compactron, no OFV para melhorar a estabilidade regulamos a tensão 78L06, colocamos mais capacitância sintonia oscilador LC (GATE) J-FET, mica prateada ou styroflex, somando ao mesmo valor original, assim teremos mais capacitância e menor indutância. TR6 BD 329-16 recebe alimentação PTT TX +13,8 Volts, XRF2 15 espiras fio 27 AWG sobre resistor de 270 Ohms 1W, se colocar o 2SC 3420 ou substitutos poderá modificar a alimentação para +B modulado como esquema original 1, o BD 329-16 queima com facilidade não alimente com modulação, ou excite muito, coloque um dissipador em qualquer transistor de media potencia. Os resistores com (*) R17, R20, poderão ser alterados para melhor rendimento RF. Foi adicionado um led e uma chave PTT +B para alimentação do circuito excitador (driver) e alimentação (gate) MOSFET. No circuito 3 mais algumas modificações em TR5 agora duplo 2N 2222, 2N 2369 metálico, outros poderão ser experimentados, T1 agora é trifilar com ás mesmas espiras originais e confeccionada em toróides FT37-43 AL 1000, aqueles de lâmpadas econômica, ferrite circular de bobina 10k TOKO servirá porem menor indutância e pobre transferência RF ao circuito PA, C24 poderá ser alterado para 10nF, 10k, ou 103, ajuste para ter melhor e mais RF saída, a alimentação bias do (gate) J-FET agora é controlado com o aquecimento do próprio, equilibrando assim a tensão pelo circuito de corrente constante publicado pelo Miguel PY2OHH Andirá TRX SSB CW. Outra modificação foi retirada do RL1 na saída TX RF, ficando só em TX. Publiquei em:https://projetosetransceptores.blogspot.com/2018/03/transceptor-am-27-mhz-projeto-vfo-rtx.html um transceptor em amplitude modulada (AM) com com MOSFET e um VFO, algo muito semelhante TX ao Compactron, uma boa sugestão de VFO e VXO deslocamento de frequência a cristal está em:https://projetosetransceptores.blogspot.com/2017/07/vfo-e-vxo-mix-rtx.html um projeto de TX 27 Mhz que montei e me deu bons QSOs com o Sul do Brasil foi: https://projetosetransceptores.blogspot.com/2012/12/transmissor-am-cb-5w.html outro que montei foi o RX vejam em:https://projetosetransceptores.blogspot.com/2012/12/receptor-px-cb-superheterodino-4fis.html Vejam este da revista italiana:https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2016/09/transmissor-e-modulador-27-mhz-cb-am-3w.html Outro TX em:https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2016/ Tem vários projetos esquemas de transverter, TX, RTX, em AM, SSB com MOSFET em HF aqui no blog. 
Abaixo esquema original PY1 DAS do O Compactron TX AM.
Algumas modificações para melhorar TX AM.
Pequenas modificações no esquema abaixo.
Pessoal o transverter que montei dentro do 148 GTL o link está no começo da publicação, usei o MOSFET IRF 630, mas não tive uma potencia de RF que o autor escreve na publicação do Compactron, na realidade fiz vários testes com diversos MOSFETS e driver como BD 139-16, BD 137-16, e BD 329-16, realmente o BD 329-16 conseguir maior potencia no driver, mas alguns BD 329-16 e queimei vários MOSFETS na tentativa de que ele desse maior potencia que 14 W RF, a 13,8 Volts, foi troca de capacitores, indutores T1, mas acho que neste projeto de transverter a amplificação e excitação era muito pouco devido a um BF 494 oscilar junto com o cristal do próprio transceptor 10.240 Mhz, vejam que depois temos um transistor 2N 2222 metálico que amplifica este sinal e depois o driver BD 329-16, outra dica só tinha melhor potencia RF com o 2N 2222 metálico, outro transistor não dava potencia no driver, e consequentemente menor potencia saída RF final. Vocês tem que ter uma antena dipolo ou V invertida na faixa dos 40 metros com ROE baixa, para ter exito neste projeto TX. Quero agradecer ao PY1 DAS por publicar este artigo na época que foi o que aprendi a usar MOSFET em projetos de RTX.
Muito obrigado.
Waldir Cardoso.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Conversor 27 Mhz para 108-136 Mhz Pegasus 2.

Mais um conversor entre muitos já publicados no blog, este Pegasus 2 autoria IK0 ORG Roberto Galletti publicado na revista italiana CQ Elettronica 1992-03. E publicado no blog:https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2019/01/conversor-aeronautico-108-136-mhz-vhf.html O conversor tem saída FI 27 ou 28 Mhz. O circuito tem dois Mosfet porta dupla no amplificador RF Q1, e o Mixer Q2, tem um oscilador local controlado por conjunto LC e diodos varicap Q3, devido a larga faixa de freqüência 108 a 136 Mhz seria difícil achar um capacitor variável de 4 ou 5 secções, por isso o autor optou por VCO “ Oscilador controlado voltagem” a diodo varicap podendo ser controlado sua capacitância pF por tensão, assim RV1 poderá regular todos circuitos e toda faixa oscilador local VCO, DV3 e DV4 , o restante do circuito também é regulado ao máximo rendimento devido a mesma tensão em DV1, DV2, o circuito mixer será regulado ao máximo rendimento em CV3, na faixa de 27 ou 28 Mhz FI. O autor projeta um simples filtro BPF, C1, L1, entrada sinal antena, sintonizado por CV1, DV1, pois um BPF com mais indutores e capacitores deixaria a faixa mais estreita.
Poderemos adaptar um bom VFO ou VXO cristal para melhor estabilidade do sinal recebido, se bem que nesta faixa de freqüência a modalidade de transmissão é em AM (Amplitude Modulada) ou FM (Freqüência Modulada) ficando a largura entre 10 Khz, o que é satisfatório para um oscilador simples com um transistor, mas se tivermos um sinal em SSB ou CW, a largura é estreita entre 2,5 Khz, e teremos que ter um bom e estável VCO, VFO ou VXO para que o sinal recebido seja estável e não tenha variações na modulação recebida. Podemos colocar um VFO com 3 cristais de 8 Mhz, e saindo no décimo segundo harmônico em 96 Mhz, assim talvez poderíamos variar com ampla cobertura para nosso conversor, vejamos que o autor escreve que o VCO original oscila entre 80 Mhz a 108 Mhz para uma FI de 28 Mhz, nada impede que montemos um circuito buffer na saída do VCO para melhor estabilidade. O diodo varicap pode ser substituído por outros como BB105B, BB910, ISV101, MV2105, entre outros. Um regulador 7812 foi adaptado para melhor estabilidade da tensão nos circuitos sintonizados. Desenhei outros VCO para ver como poderemos alcançar nossa freqüência estável e variar com maior estabilidade, sabemos que no transceptor podemos vaiar de freqüência no seletor de canais. No esquema 4 temos o VCO com buffer a transistor bipolar NPN 2SC 1906 ou equivalentes, que também podemos ter uma boa estabilidade, um ganho de RF foi adaptado em G2 de Q1, melhorando para sinais fortes não serem saturados e servindo de ganho de entrada de sinal. Notem que não fiz modificações no circuito, a não ser no oscilador local VCO, para quem quer montar este projeto e usar no seu transceptor PX (CB) 27 Mhz, ou outro transceptor melhor montar o circuito comutador RF de dois relés com ás antenas conectadas, assim vocês não corre o risco de alguém ou você apertar PTT acidentalmente e torrar todo circuito misturador Q2, o circuito comutador pode ser modificado assim como todos circuitos deste conversor.
Esquema conversor Pegasus-2 original.
 
Esquema conversor Pegasus-2 simples atualizado.
Esquema conversor Pegasus-2 VCO atualizado.
Esquema conversor Pegasus-2 RF gain, VCO atualizado.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Feliz Natal próspero 2019.

Chegamos no final de mais um ano, foi mais uma etapa vencida de nossas vidas, foi mais um ano de experiências e aprendizados conquistados, um ano de alegrias e tristezas, surpresas e decepções enfim. Devemos agradecer todos os dias ao nosso criador Deus Jeová e seu filho o Salvador Jesus Cristo por estarmos vivos e poder adora-los. Salmo 139:14. No ano que se aproxima seremos mais fortes para o propósito que o criador Deus Jeová tem em nossas vidas. Desejo-lhes a todas ás famílias que o senhor Deus Jeová esteja abençoando-os a cada dia, e que o salvador Jesus Cristo escreva seus nomes no livro sagrado da salvação, desejo um feliz Natal e um ano de 2019 cheio de realizações, prosperidades, e saúde. Boas festas.
A todos Feliz Natal.
próspero ano 2019

sábado, 15 de dezembro de 2018

Antena direcional Yagi 4 elementos caseira.

Antenas direcionais Yagi: Pesquisando na Web sobre o assunto depois que um amigo me pediu para desenhar a antena de 4 elementos Yagi, igual a que eu modulava no começo anos 2000, na época anos 90 depois de adquirir meu Cobra 148 gtl, montei uma antena de 3 elementos Yagi com elementos de sucatas de antena de TV, eu emendava o alumínio introduzindo um dentro do outro, deu um bom resultado mas eu queria mais, então modifiquei de 3 elementos para 4 elementos, usei os mesmos alumínios de TV e formula do livro abc das Antenas de autoria de Allan Lytel. na época não havia o mundo da Web. O livro ensina como montar antenas e formulas simples. Mas ao pesquisar na Web e ver algumas antenas Yagi PX CB notei a diferença dos espaçamentos, tamanho dos elementos, posição refletor, diretor 1 e 2, gamma-match, algumas são muito diferentes do que antes achava que fosse "regra". Então a quem recorrer, qual formula está correta. Muitos amantes do Radioamadorismo inventam antenas mudam tamanhos dos elementos, distâncias, ligação da alimentação, "cabo" nomes, etc. No intuito de reduzir tamanho baixa ROE ou amplificar mais os sinais. Nesta publicação irei mostrar a vocês como eu montei e o meu relato sincero da antena Yagi de 4 elementos que fiz muitos QSOs e troquei alguns cartões postais "cartolina" com o cobra 148 gtl. Não vou aprofundar em fórmulas da antena e nem do cabo coaxial, só o básico pois está tudo na Web. Vocês podem baixar um bom livro Manual das Antenas do amigo Ademir PT9HP em:http://www.pp6ajm.qsl.br/manuais/manual_de_antenas.pdf baixe o livro e leia com atenção, tem muita informações e ilustrações que ensina como você ficar por dentro e montar sua antena. Vejam mais nesta página sobre antenas, baluns, e muito mais http://www.iesromerovargas.es/recursos/elec/sol/est-antenas.htm Vamos a minha antena, antes acesse o meu blog, lá publiquei ás páginas do livro abc das Antenas, que tem a formula simples para confecção de uma antena Yagi.https://esquemasprojetoseletronicos.blogspot.com/2018/12/abc-das-antenas-o-livro.html vejam o simples "pulo do gato" que me disseram nos anos 90 e que realmente funciona, a antena vira uma "Botina" não sei ao certo o nome mas me disseram que é "Gama-capacitivo" será que é. Bem o nome não importa para mim, sei que funciona, e já fiz 3 antenas e até modifiquei uma comercial com gama-match e encurtada que não tinha rendimento, eu aumentei só os elementos e retirei o gama-match, coloquei o suposto "gama-capacitivo" curto circuitado pronto, a antena ficou uma verdadeira antena, já fiz também uma antena yagi de 3 elementos com mesmas formulas para 50 Mhz do meu projeto https://projetosetransceptores.blogspot.com/2012_11_01_archive.html e ficou muito boa, com ótimo resultado.
Achei uma antena Yagi 4 elementos com curto circuitado no excitador irradiante em:http://cantinhodopx.blogspot.com/2013/09/antena-direcional-de-4-elementos-sierra.html vejam que o tamanho é de 30 cm, só não tem o nome do arame, Meus agradecimentos ao blog: Cantinho do PX de Carlos Adriano B. Blanco pela publicação. Olha só uma dica para antenas dipolo ou "bigode de gato" em:https://sucataseletronicasdoacoes.blogspot.com/2019/05/fio-e-cabo-usado-em-antena-rtx-achado.html
Esta antena é a mesma do link acima, postei para vocês verem
 a diferença de espaçamento entre elementos e tamanho dos elementos.
Desenho antena Yagi 4 elementos 27 Mhz CB de aproximadamente 8 dbs.
Minha autoria.
Publicação revista CQ Elettronica  Abril 1993.
Ilustração da antena Yagi 27 Mhz 3 elementos curto circuitada.
Ilustração da antena Yagi 27 Mhz 4 elementos curto circuitada.
Vejam que nas ilustrações da revista os elementos tem distancias iguais, aproximadamente 97 cm distante cada elemento do outro, o tamanho do elemento irradiante é 2,70 metros para cada lado descontando os 10 cm de distância do isolante para ligação do cabo coaxial, total da largura 5,50 metros. 
Atualizei 12-03-2019 com mais estas publicações sobre antenas Yagi.
Fórmulas: Eu aprendi assim: 300.000 dividido pela frequência, temos o tamanho da onda, dividido por 4, pois antena é de um quarto da onda, menos 5% igual ao tamanho de cada elemento irradiante ou excitado. Ex 300 : 27,125 = 11.05 : 4 = 2,76 - 5% = 2,62 metros, resultado de cada elemento irradiante ou excitado. 
Existe outra simples para você achar o tamanho de um elemento irradiante ou excitado: 
71,25 dividido pela frequência. Ex: 71,25 : 27,125 Mhz = 2,62 metros. Resultado de cada elemento irradiante ou excitado.
Com o dobro de 71,25 que é 142,5 dividido pela frequência. Ex: 142,5 : 27,125 = 5,25 metros, este é o tamanho do todo elemento excitado de um quarto de onda.
Bem vocês vão achar muitas formulas e antenas yagi, mas o que publiquei aqui é minha experiência se quiserem acreditar ou não é só montar uma antena igual como fiz. Há eu usei 14 metros cabo caoxial RG 58 de 50 Ohms, é aquele fininho que ninguém mais quer, mais eu usei ele e era já usado, se colocarmos um RG 213 talvez fique muito melhor.
Muito obrigado a todos. Boas festas feliz Natal e próspero 2019.
Waldir Cardoso.

sábado, 8 de dezembro de 2018

Noise blanker redutor de ruído QRM.

Olá serei breve nas explicações: Quando comecei 1982 no PX modulava com um Motorádio FA-M21 23 canais, era insuportável os ruídos QRM e QRN só com ANL ficava sem modular principalmente fazer DX com estações fracas, na década de 90 adquirir um cobra 148 gtl conheci a chave NB-ANL que quando em OFF o ruído era muito alto, em ANL minimizava pouco, mas na posição NB-ANL o silêncio é total  poderia fazer QSO escutar estações fracas diversas. O filtro noise blanker do cobra 148 gtl é muito eficiente. Quando pensei em montar o transverter dentro do Galaxy Pluto https://projetosetransceptores.blogspot.com/2013/03/transvert-para-galaxy-pluto.html desenhei um circuito noise blanker, baseado no cobra 148gtl e 148gtlB, para eliminar ruídos QRM em 7 Mhz, mas desistir pensei, o transceptor já tem noise blanker. O redutor de ruído noise blanker em um transceptor é tão importante quanto ANL, AGC, medidor sinal e potencia S-Meter, Achei pesquisando poucos circuitos interno de noise blanker em RTX, mês passado publiquei o projeto bilinear e redutor de ruído https://projetosetransceptores.blogspot.com/2018/11/amplificador-rf-bilinear-e-anulador-de.html para ser acoplado externo RTX com duas antenas. Nesta publicação eu retirei alguns circuitos noise blanker em esquemas de transceptores de marcas e modelos conhecidos e até achei alguns erros. Sobre o ruído e NB: Os ruídos QRM QRN captado pelo receptor, são proveniente de: Rede elétrica, motores elétricos, equipamentos, fontes chaveadas, computadores, ar condicionado, lâmpadas compactas fluorescentes e de led, raios solares estáticas etc. Este filtro noise blanker é para montagem interno RTX diferente do que publiquei mês passado. Observem os esquemas podemos montar o noise blanker só com transistores, ou transistores, mosfet, J-fet e CI, com ou sem indutores, a ligação de entrada poderá ser na primeira bobina RF AMP. BPF, ou entrada de antena, e saindo para a primeira bobina FI depois míxer antes do filtro cristal, pode ser entrada na primeira bobina FI e saíndo na segunda bobina FI antes do filtro, pode ser entre um filtro e outro, em receptores com FI 10.7Mhz entre os filtro 10.7Mhz e 455Khz. São inúmeros esquemas de transceptores com este filtro redutor de ruído, fica difícil saber o qual é melhor e mais eficaz. Não me pergunte por que os nossos projetos de RTX feito em casa “Homebrew” não têm o redutor ou eliminador de ruídos. Está ai os esquemas que vocês poderão adicionar na sua próxima montagem de RTX em AM, SSB, CW. Desculpe-me não escrever mais sobre o noise blonker, é que eu também estou ainda pesquisando para saber mais sobre o assunto. Se tiver comentários que possam nos ajudar a melhorar este projeto, esta página será sempre atualizada.
Abaixo esquema baseado cobra 148 gtl e 148gtlB noise blanker
 na época do projeto transverter dentro do Galaxy Pluto com NB.
Esquema atualizado projeto noise blanker cobra para transverter.
Modelo simples noise blanker Japonês.  
 
Atualizei IN noise blanker  coletor TR8, mas pode ser direto em L3.
Esquema original está errado L3 IN OUT noise blanker.
Vejam ligação errada in out noise blanker L3 esquema original.
Esquema Wagner SSB 309 desenhado por mim.

Esquema cobra 148 gtl-B noise blanker projeto transverter.
Abaixo vários esquemas e ligações noise blanker.
Simples noise blanker.
Este o noise blanker está ligado entre um filtro de 10.7 Mhz e 455Khz.

Para quem gosta de montagens de RTX ou RX dupla conversão AM ou SSB, escolha um circuito e monte, faça testes para ver se realmente o filtro funciona, e mande comentários abaixo desta página.
Muito obrigado.
Waldir Cardoso.