BLOG LOCAL: ALAGOINHAS, BAHIA BRASIL.

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Transverter 145 Mhz 27Mhz, 28Mhz AM SSB 5W a 12W RF LZ2ZK.

Este mês publico mais um transverter na faixa de 2 metros de 144 a 148 Mhz, dependendo do cristal usado no oscilador local (VXO). Desta vez trata-se do projeto Búlgaro do LZ2ZK na página: Bulgarian Amateur Radio Station em: http://lz2zk.bfra.bg/homebrew/trsv/trsv2/index.html salve o link, e a página em Word no Google Chrome traduzido para ler, é muito importante, em letras vermelhas baixe e salve tudo que precisa como: Confecções dos indutores, PCI, e tudo que disponibilizou e publicou em suas páginas sobre esse fascinante transverter, baixe o esquema original em PDF em: http://lz2zk.bfra.bg/files/2m_sch.pdf  PCI em PDF em: http://lz2zk.bfra.bg/files/comp.pdf . Fiquei entusiasmado com os detalhes e como o projeto simples foi bem elaborado com divisor capacitivo LC Filtro banda passante bobinas e tendo um sinal limpo em sua saída de TX. Breve comentário do circuito original: Na comutação de TX RX temos dois relés acionados pelo PTT na base de Q7 onde REL 2 K2 comuta a saída de antena do transceptor de 10 metros, em REL 3 K3 comuta a saída e entrada de antena de 2 metros, os transistores são de fabricação Búlgaro ou Russo, desenhei mais sete esquemas com nossos conhecidos transistores, o projeto é bastante simples, claro que como todo circuito na faixa de VHF 2 metros requer um pouco de experiência em TRX montagens e confecções de indutores, assim também vocês terão de ter instrumentos e uma bancada.
Este é o esquema original convertido pdf em JPEG.

Esquema 1- Original LZ2ZK, desenhado na integra.
Esquema 2- Atualizado parcialmente para 27 Mhz ou CB, com transistores que poderão ser substituídos por outros de menor potencia ou maior potencia, falta de transistores acrescentarmos em paralelo dois ou três para termos maior potencia, no PA temos um 2N 6081, que pode fornecer até 12W RF, no excitador um 2N 6080, e um 2N 3866 no buffer, colocamos um BF 981 no pré amplificador este Mosfet de porta dupla tem aproximadamente 250 mW RF, observe que eliminamos dois Relés, restando só um na comutação da antena do transceptor, o Mixer IE 500 comercial, veremos nos próximos esquemas algumas modificações inclusive no Mixer.
Esquema 3- Com a mesma potencia de RF e melhor elaborado, mantemos o coração do circuito do Sr. LZ2ZK, observe que eliminei a ligação para o PTT, coloquei uma chave a transistor BC 338 ou substituto acionado por RF do transceptor, o ATT atenuador de carga TX CB, agora com 50 ohms, dois resistores de 100 ohms em paralelo, podemos adicionar outros ATT, observe que o Mixer agora é de fabricação caseira, devemos respeitar os 4 diodos e os 2 toroides empregados, lembre-se que estamos trabalhando com freqüência alta acima de 140 Mhz, devemos colocar  núcleos FB 801-43 ou outros mas que tenha boa permeabilidade para esta freqüência, os diodos podemos fazer testes com o 1N 60, ou outros de germânio, os que desempenhar melhor nesta freqüência, enquanto ás espiras podemos fazer testes começamos com 3 espiras de fios 28 a 32 AWG, trifilar, se quiser poderão  comprar um SBL IE 500 Mixer pronto mas não é barato. Farei uma matéria sobre este assunto nas próximas publicações.  
Esquema 4- É o mesmo do esquema 3, temos um 2N 3553 no PA que chega a 5W RF, observe que o circuito é praticamente igual, tendo só os transistores de menor potencia para fornecer os 5W RF.
Esquema 5- Com mesma potencia de RF 12W, mas temos dois transistores MRF 237 em paralelo no excitador, observe que o Mixer foi modificado a entrada de RF CB, e oscilador 117 Mhz, e saída de 144 Mhz, podemos fazer esta ligação deste jeito.
Esquema 6- Este esquema modifiquei o PA agora com o Mosfet RD15HVF1 que poderá fornecer 10W RF, o Mixer com Mosfet de porta dupla BF 981, observem que L9 está ligada +Vcc a “D” do Mosfet Mixer saindo no divisor capacitivo por um capacitor de 2pF ou 2p2 para L10, que entra em “G1” do pré RF BF 981 Mosfet porta dupla, temos em “G1” um sinal de 144 ou 147 Mhz já limpo, este sinal vai a L11 complementando a filtragem do sinal que alimenta a base do 2N 2369, 2N 4427, ou 2N 3866 temos na saída de antena um sinal em 2 metros com pouquíssimo harmônicos podendo o montador reduzir o filtro LPF por um de 3 elementos, deverá sair mais alguns milliwatt RF, comece a ajustar P1 Mosfet PA com P1 no centro, ajuste P2 entrada de RF 28 ou 27 Mhz CB para ficar com boa modulação SSB, e AM com sinal de RF limpo. Os componentes com (*) devem ser ajustados se precisarem, os pontilhados poderão ser adicionados. Em RX se quiserem estreitar mais a faixa e melhorar a recepção poderá colocar mais um indutor igual a L1 LC, sinal passando para L1 com capacitor de 10pF melhorando o filtro BPF. O oscilador local (VXO) agora selecione os cristais de 39 Mhz ou 40 Mhz, acho difícil achar cristais nesta freqüência fundamental, podemos colocar em segundo harmônico de 19,5 e 20 Mhz, ou outras frequências próximas, desta maneira cobrimos toda faixa de 2 metros aqui no Brasil de 144 a 148 Mhz, se seu cobra for (chucrutado, chicrutado ou esticado) modificação nos canais PLL, de 26 a 28 Mhz. 
Esquema 7-Eu não poderia deixar de desenhar este circuito para colocarmos dentro do famoso Cobra 148 gtl, a potencia de RF é aproximadamente 10W, mas podemos montar o PA com uma maior potencia, se colocarmos o 2N 6081, ou não recomendado o 2N 6082, mas este deverá ter mais excitação, pois ele é de aproximadamente 25W RF, claro que não vai chegar a esta potencia neste circuito, mas com uma boa excitação podemos ter em torno de 20W RF PA, melhor fazer testes com este transistor, ou se preferir podemos colocar PA dois Mosfets em paralelo, teremos mais alguns Watts de RF ou 3 2SC 1971 PA em paralelo. Observem na modificação do circuito de Mosfet e transistor. Neste circuito temos um relé duplo contatos RL1 para comutação do transceptor CB e o circuito transverter na saída e entrada do conector ANT. SO239, e alimentação +Vcc 13,8V SSB e 5,6V modulados AM do centro da chave S 403-2 MODE, que vai para C 191, a ligação do meio da chave deve ser ligado a chave ou relé, e depois a C 191, esta alimentação faz a comutação da chave a transistor BD 140, BD 138, ou TIP 32, de TX e RX é feita com um simples BC 338, ou BC 547, através da ligação da chave CH1 ou relé RL1 nos dois esquemas, mas se preferir poderá ser ligado o PTT no coletor do BC 338, na ligação dos resistores 6k8 de +Vcc e 1k da base do BD 140, se preferir por este circuito PTT não monte a chave completa siga esquema 1 original do transverter, isso serve para os dois esquemas 7 e 8. Ás ligações do transverter no cobra 148 gtl está na página do mês passado em: http://projetosetransceptores.blogspot.com.br/2017/05/transverter-2-metros-10-e-11-metros.html aqui colocarei o mesmo esquema das ligações atualizado.
Esquema 8- O esquema é idêntico ao anterior, porem acrescentei em paralelo o Mosfet RD15HVF1, que poderá nos fornecer mais dois ou três Watts RF, os resistores de "S" ligados a negativo podem variar de 2R2x2 ou 0.56Rx2, ajuste P1 até obter maior potencia de RF, ajuste P2 que poderá ser substituído por um resistor fixo depois de tudo pronto. O resto do circuito é idêntico ao esquema 7
Foto protótipo transverter 145 Mhz 28 Mhz LZ2ZK. na foto observem que só tem dois relés, o autor deve ter eliminado o REL1 K1 ligado em +Vcc 13,8V, ou esta na entrada +Vcc dos dois transverter na foto abaixo.
Foto em zoom observem na parte de cima os indutores de TX filtro LPF ANT.
Mais zoom dos indutores Driver, PA, e filtro ANT. LPF.
Foto PCI lado componentes original Transverter LZ2ZK.
Foto dos protótipos 2 metros e 6 metros transverter LZ2ZK.
Pessoal abaixo estão esquema de ligação dentro do cobra 148 gtl, e ás características das bobinas que baixei na página original. Como costumo a escrever minha ideia, eu gosto de transverter e acho melhor dentro do rádio, tem suas boas vantagens, não fica exposto, economiza fonte ou fio de ligações, conector e caixa, faz parte do rádio, economiza os transistores excitador e PA, agora tanto interno ou externo temos que ter tabela de frequências.
Ligações no Cobra 148 gtl em todos transverter interno.
Confecções das bobinas original da página LZ2ZK.

COILS
L1; L2; L3
N = 5 tur. CuAg 0.5мм; D=5mm; L=6mm; brass core (form from"LEN")
L4
N = 11 tur. ПЕЛ 0.35мм; D=5mm (Form and ferite core from "LEN") Y9-L2
L5
N = 11 tur. ПЕЛ 0.35мм; (form and core from "LEN")
L6
N =   9 tur. ПЕЛ 0.5мм;  (form and core from "LEN")
L7 ; L8
N =   7 tur. ПЕЛ 0.5мм;  D=5mm; L=6 mm; brass core (form from "LEN")
L9; L10; L11
N = 5 tur. CuAg 0.5мм; D=5mm; L=6mm; brass core (form from "LEN")
L12
20uH
L13
N =   5 tur. CuAg 0.8мм;  D= 5mm; L = 8mm
L14
N =   2 tur. CuAg 1.0мм;  D= 6mm; L = 4mm
L15
N =   10 tur. ПЕЛKE 0.8мм;  K 7x4x2 u= 600
L16
N =   5 tur. CuAg 1.0мм;  D= 6mm; L = 10mm
L17
N =   10 tur. ПЕЛ 0.8мм;  D= 3mm; L = 8mm
L18
N =   2 tur. CuAg 1.0мм;  D= 6mm; L = 6mm
L19
N =   1 tur. CuAg 1.0мм;  D= 6mm; L = 4mm
L20
N =   10 tur. ПЕЛKE 0.8мм;  K 7x4x2 u= 600
L21
N =   5 tur. CuAg 1.0мм;  D= 6mm; L = 10mm
L22
N =   10 tur. ПЕЛ 0.8мм;  D= 5mm; L = 8mm
L23
N =   2,5 tur. CuAg 1,2mm D= 7mm L = 4mm
L24; L26
N =   3,5 tur. CuAg 1.0мм;  D= 7mm; L = 8mm
58nH
L25
N =   4,5 tur. CuAg 1.0мм;  D= 7mm; L = 7mm
93nH            












































Nenhum comentário:

Postar um comentário